Devaneios com URL #5

do fim para (outro) início

«Era o melhor dos tempos, era o pior dos tempos...» Em cada recomeço, um fim. A utopia receia o caos que se lhe segue pela demolição das crenças vigentes – novas vontades, novos rostos surgem para reinar. Mas nem todos são anónimos, e alguns pecam por reconhecimento tardio, mesmo quando são da casa. Recomeçar significa, para outros, recuperar o passado, construir um memorial, estabeler um cânone. Ou apenas indicar de forma prosaica listas pessoais, um ou dois romances gráficos, e obras que neste formato se inspiram. Recomeçar é acima de tudo, ter a oportunidade de reconstruir – o que requer disciplina. E sem dúvida que ver um autor luso em terras estranhas é o melhor dos augúrios…

Luis Filipe Silva

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s