Chamada para antologia de ficção especulativa à portuguesa

Numa cultura tão fortemente colonizada por modelos anglo-saxónicos como a da Ficção Especulativa é fácil assumir que existe apenas um tipo possível de narrativa. No entanto, outras estéticas, cânones, e estilos têm surgido, inspiradas noutras culturas e histórias, espelhando-se em conceitos como Afrofuturismo, Chaohuan, ou Sertãopunk: mostrando que há mais vozes e conceitos a enriquecer o género.

O que nos leva à questão: Que vozes tem Portugal?

É com esta premissa que nos lançamos na edição de uma antologia de Ficção Especulativa enraizada na cultura portuguesa. Seja História Alternativa, em que se reconte o motivo da fuga da família real para o Brasil, ou de quando Bocage invocou uma sucubus; seja Ficção Científica, onde o cheiro do carburador da nave se misture com o de sardinha assada; seja de Fantasia ou Terror sobrenatural, onde caçadores de mouras encantadas patrulham as ruas de Beja, ou o zombie da Inês de Castro volta para se vingar com centenas de anos de atraso; seja qualquer outro género dentro da Ficção Especulativa.

Atenção! Referências metidas a martelo, ou recontares de lendas tradicionais, não bastam. Pretende-se que estes elementos contribuam para a história, não que a limitem ou que sejam meros acessórios bonitos.

Enviem os vossos contos para correio@imaginauta.net até ao dia 31 de Dezembro de 2020.

Quem poderá participar:
Pessoas com mais de 18 anos residentes em Portugal.

O email deverá:
1 – ter o título “Ficção Especulativa Portuguesa”, seguido do título do conto (os emails irão ser filtrados automaticamente, por isso é algo essencial)
2 – ter o ficheiro da história em anexo
3 – conter o nome do autor e um resumo (sim, com spoilers e tudo) do enredo do conto submetido. Máximo 200 palavras.

Os ficheiros deverão:
1 – Ter menos de 10 000 palavras e estar escrito em português.
2 – Formato .odt ou .doc. O nome do ficheiro deverá ser o nome do conto. Ficheiros em pdf não serão aceites.
3 – Não conter o nome do autor.

Os textos serão lidos e seleccionados pela Imaginauta. Os autores dos contos seleccionados serão contactados para que estes integrem a antologia. Os contos não serão utilizados para outro propósito sem a devida autorização.

Não será pedida qualquer contribuição monetária aos autores, nem exigido a compra de exemplares. Pelo contrário, os autores receberão uma percentagem do preço de capa pelos exemplares vendidos (10% a dividir pelo número de autores). Os autores seleccionados cedem à Imaginauta o direito exclusivo de explorar comercialmente no espaço lusófono a obra submetida durante um período de dois anos a partir da publicação