1ª Edição do Concurso Nacional de Contos de Ficção Especulativa

A Imaginauta, o SciFiLx e a Editorial Divergência uniram forças para criar a 1ª edição do Concurso Nacional de Contos de Ficção Científica que visa premiar o melhor conto original deste género entregue para concurso.

concurso nacional

Regulamento

Concurso Nacional de Contos de Ficção Especulativa – 1ª Edição

1) O Concurso Nacional de Contos de Ficção Especulativa, de ora em diante CNCFE, tem por objectivo incentivar a produção de obras originais de escritores de nacionalidade portuguesa e destina-se a premiar uma obra inédita de ficção especulativa (termo que inclui géneros como fantasia, ficção científica, terror e weird) na área de conto escrita em português.

2) Poderão candidatar-se todos os autores singulares, maiores de idade e de nacionalidade portuguesa. Membros do júri e da organização do concurso e respectivas famílias não poderão concorrer.

3) Cada autor só poderá concorrer com uma obra.

4) As obras concorrentes serão entregues por email para correio@imaginauta.net. As obras deverão ser entregues em formato .doc, .docx, ou .odt . O texto estará em tamanho 12, com o tipo de letra Times New Roman ou similar, espaçamento entre linhas 1.5. Número máximo de palavras é 10 000, não havendo limite inferior. No corpo do email deverá estar explícito o título do conto, nome do autor, pseudónimo do autor, modo de contacto, número de palavras do conto. No documento do conto, apenas constará, como identificação, o pseudónimo do autor.

5) Serão admitidas a concurso todas as candidaturas que obedeçam ao formato exigido no ponto 3 e que sejam enviadas até 28 de Fevereiro de 2018. 6) O valor monetário do prémio é de 50€ (cinquenta euros) a entregar na forma de cartão oferta FNAC.

7) O júri será constítuído por, pelo menos, três jurados, sendo um deles representante da Imaginauta, outro representante da Editorial Divergência e outro representante do Sci-Fi Lx.

8) O júri delibera com total independência e em plena liberdade de critério, por maioria dos votos dos seus membros. O júri atribuirá o prémio de “Melhor Conto Nacional de Ficção Especulativa 2017” à obra concorrente que considerar de melhor mérito literário. Haverá um único premiado e da decisão do júri não há recurso.

9) Se as obras concorrentes não apresentarem a qualidade exigida, o prémio poderá não ser atribuido.

10) O conto vencedor poderá ser editado ou co-editado pela Imaginauta e Divergência, numa tiragem determinada por estas.

11) O autor da obra premiada cede à Imaginauta e à Divergência o direito exclusivo de a explorar comercialmente na Europa, durante um período de dois anos após a atribuição do prémio. Este direito inclui a tradução ou cedência para tradução para qualquer língua. Este direito não inclui adaptações a outros formatos (e.g. cinema, teatro, banda-desenhada). Após estes dois anos: os direitos revertem para o autor, sendo que a Divergência e a Imaginauta manterão o direito de fazer reimpressões do conto e/ou utilizá-lo em futuras antologias e/ou edições de qualquer uma das duas editoras; a atribuição da exploração da obra por terceiros estará dependente da autorização do autor.

12) No caso da exploração da obra ser realizada por terceiros, incluindo sob a forma de traduções, o autor receberá 80% do lucro que a Imaginauta e a Divergência venha a receber a esse título.

13) Todas as questões omissas ou dúvida de interpretação serão decididas pelos representantes da Editorial Divergência, Imaginauta e Sci-Fi Lx.

14) A candidatura ao CNCFE pressupõe a aceitação do presente regulamento.

Versão 07 Maio 2017

Anúncios